Você sabe o tipo de óleo ideal para sua motocicleta?

GSX-R1000R correndo em pista durante o dia

Quer saber o tipo de óleo ideal recomendado para sua motocicleta?

Então não deixe de conferir nosso artigo! Além disso, damos algumas dicas essenciais para sua motocicleta, não perca.


Muitas vezes deixamos para depois a troca do óleo, o problema é que adiar isso poderá acarretar em problemas maiores na sua motocicleta, e então será muito mais caro e trabalhoso para resolver. Uma coisa que podia ser simples e barata se torna cara e complicada!

Manter em dia o óleo lubrificante não só garantirá a lubrificação das peças, como também reduzirá o atrito, proporcionará um desempenho melhor, manterá limpo todos os componentes internos da moto, e além de tudo, diminuirá o consumo do combustível.

As especificações do óleo

São duas as especificações que você deve ficar de olho, e ambos os indicadores aparecem no rótulo da embalagem:

SAE ou Indicador de viscosidade e o API, ou indicador de desempenho.

O primeiro é um indicador muito importante a ser considerado, são os números que ficam separados pela letra “w”, como no nome do óleo 10w50, por exemplo.

Nesse caso, o 10 indica a viscosidade do óleo quando está frio, e o 50, a viscosidade quando o óleo está quente. Se esses números forem maiores, indicam que a viscosidade do óleo é mais grossa, e vice-versa.

Já o segundo indicador, o API, é sobre o quanto aquele óleo é capaz de manter a viscosidade em temperaturas muito altas ou muito baixas. Nesse indicador a informação é representada pelo “S”, seguido de outra letra. Aqui, quanto maior a letra do alfabeto, melhor vai ser a performance do óleo. Interessante não?

Os tipos de óleo

São três os tipos de óleo existentes hoje em dia: Os óleos sintéticos, semissintéticos e os minerais.

Sintético: Ele existe para melhorar a performance da moto, sendo considerado uma das melhores opções para suas motocicletas, pois além de manter tudo lubrificado, ele é indicado para motos de alto desempenho.

Semissintético: É uma opção mais barata, porém ainda uma boa escolha, isso porque ele é uma mistura dos óleos minerais (que vamos explicar a seguir) com os óleos sintéticos.

Minerais: Como o nome já diz, esse óleo vem de algo “natural”, ele vem dos componentes do petróleo. É a opção mais barata e comum de se encontrar, e funciona bem, de forma geral, para as motocicletas que estejam com tudo em dia.

E agora, como saber qual o tipo de óleo ideal para sua motocicleta?

Pra ter a informação correta, é imprescindível que você consulte o seu Manual do Proprietário. Lá são informadas as necessidades de usar certo tipo de óleo dependendo do que o motor precisa.

Pode ser indicado um óleo com menor viscosidade, que é ideal para motores novos, onde a folga entre os componentes é menor. Ou óleos com maior viscosidade, ideal para motores mais antigos, para compensar essas folgas, que com o tempo se tornam maiores.

Dicas essenciais para o óleo da sua motocicleta:

 

1 – Prazo para a troca

Ao adquirir sua motocicleta, você receberá o Manual do Proprietário, e lá dentro existirá um calendário de revisões e trocar de óleo que devem ser respeitados e seguidos. Trocar o óleo antes ou depois desse prazo pode trazer alguns problemas desagradáveis para sua motocicleta, como desgastes do motor e seus componentes, ou até a fundir o motor.

2 – Vazamentos

Nunca deixe de conferir se existem vazamentos. Isso vai garantir que tudo funcione da maneira correta.

3 – Nível

O nível do óleo deve ser sempre checado também, até mesmo antes da troca ou no período e quilometragem ideais. Esse pequeno passo pode mostrar se existe algum problema escondido, que poderia tornar o consumo de óleo maior do que deveria.


Esperamos que esse artigo o ajude a se atentar para esses pequenos, porém importantes passos para manter o óleo de sua motocicleta em dia.

Se gostou do artigo, não deixe de compartilhar em suas redes sociais.