O Comando de Válvulas Variável: VVT

O Comando de Válvulas Variável é uma tecnologia exclusiva da Suzuki, desenvolvido para o Moto GP e adaptado para os modelos GSX-R1000R e GSX-R1000A.

Ele está localizado no comando de admissão e consiste nas seguintes peças:

 

 

Pelo fato do guia de esferas ser colocado no comando, o comando é retardado quando as bolas se movem ao final do sulco do guia.

Quando o motor está de média a baixa rotação, as esferas permanecem no centro, porém ao aumentar a velocidade, as esferas se movem à extremidade mais externa da engrenagem devido à força centrífuga exercida sobre as esferas. Veja as figuras a seguir.

Engrenagem do comando de válvulas fechada

 

 

Trocando a engrenagem do comando de válvulas

 

Ok, mas o que isso faz?

 

Quando as esferas se direcionam à extremidade da engrenagem, o ponto do comando é atrasado. O VVT muda o tempo de abertura das válvulas de admissão, para que a mistura de ar/combustível dentro do cilindro do motor em alta rotação seja melhor aproveitada,. Toda esta tecnologia proporciona maior potência e melhor aproveitamento à máquina.

O sistema permite ao motor trabalhar de forma que ele tenha ganhos expressivos na potência em baixas e médias rotações, sem afetar as altas e com expressiva redução de consumo e emissões de poluentes. Uma tecnologia exclusiva Suzuki, desbancando todos os concorrentes!

 

 

O comando de válvulas variável (VVT) está presente nos modelos GSX-R1000 e GSX-R1000R. Veja o comparativo.